Conecte-se conosco

Política

Caso Marielle: Bolsonaro diz que áudio de porteiro era fake news – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou nesta terça-feira (11/02/2020) reportagem do jornal O Globo, na qual diz que a voz que autorizou a entrada do acusado de matar a ex-vereadora Marielle Franco em condomínio não é do porteiro que citou o chefe do Executivo em depoimento.

Viu o que a perícia descobriu, que a voz não é do porteiro. A TV Globo faz uma armação com o pessoal da investigação, divulga o porteiro ligando para mim, que eu não tava, tava em Brasília, e agora descobriram que a voz não é do porteiro. Fake news. Parabéns, Globo. Fake news total. Aliás, botaram na capa do jornal O Globo bem pequeninho, assim: a voz não é do porteiro”, disse o presidente a apoiadores que o aguardavam na saída do Palácio da Alvorada.

Entenda
Em outubro do ano passado, o Jornal Nacional, da TV Globo, veiculou uma reportagem com depoimento de um dos porteiros que trabalhava no condomínio onde Jair Bolsonaro tem uma casa, o Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro.

O funcionário citou o presidente ao relatar que um dos suspeitos de participação na morte da vereadora, ex-PM Élcio de Queiroz, foi até o local e pediu para ligar na casa de Bolsonaro, e de onde teria saído a autorização para o homem entrar.

No entanto, em novo depoimento à Polícia Federal, o porteiro não confirmou que Bolsonaro teria liberado a entrada de um dos suspeitos no condomínio. Na ocasião, o porteiro ainda alegou que errou o número da casa para qual o suspeito iria.

Ficou comprovado posteriormente que quem autorizou a entrada de Élcio foi Ronnie Lessa. Os dois estão presos por suspeitas de participação no assassinato da de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, no dia 14 de março de 2018.

Política

Dimas terá Quaquá e Fabiano Horta em carreata nesta quinta-feira (Política) – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

Dimas Gadelha candidato a prefeito pela coligação São Gonçalo Pode Mais receberá nesta quinta-feira, 29, o prefeito de Maricá, Fabiano Horta e o ex-prefeito Quaquá para uma carreata no fim de tarde, saindo da Praça da Trindade.

Nesta quarta-feira, Dimas fez caminhada e panfletagem nos bairros Boa Vista, Laranjal e Marambaia, além de participar de Lives com candidatos da coligação e reuniões.
Dimas lembrou ainda o Dia do Servidor Público.

“Além de levar as propostas para a população é importante falar do funcionalismo público. É o servidor que permite a continuidade das políticas públicas e, por isso, precisa ser prioridade. Servidor tem que ser tratado com respeito e dignidade, ter salário em dia, ter um ambiente de trabalho de qualidade, com estrutura funcionando. Vou lutar incansavelmente para que no nosso governo o servidor seja respeitado. Parabéns, servidor, pela sua luta e dedicação a São Gonçalo”, declarou o candidato.

AGENDA-QUINTA-FEIRA-
9h- Caminhada em Guaxindiba
14h- Live com candidatos
15h- Carreata com Quaquá e Fabiano Horta, concentração no bairro Trindade.

Continue lendo

Destaque

Dimas apresenta propostas na área de saúde (São Gonçalo) – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

Dimas Gadelha, candidato da coligação ‘São Gonçalo Pode Mais’ realizou caminhadas pela cidade e apresentou aos eleitores seu plano de governo que prioriza ações na área de saúde, entre outras. Os bairros Boaçu e Água Mineral foram visitados por Dimas e sua equipe.

“Entre as metas na área da saúde está o ‘Saúde na palma da mão que vai possibilitar o gonçalense agendar seu atendimento via aplicativo de celular ou em terminais que vamos instalar nos equipamentos públicos. Vamos buscar recursos para criar os Hospitais do Câncer, do Idoso e do Coração, que são áreas com muita precariedade dos serviços em São Gonçalo. As clínicas de família também serão ampliadas, pois elas podem ser bastante resolutivas, aumentando também os serviços oferecidos com raio X, ultrassonografia, salas de procedimentos, e outros que possibilitem os diversos atendimentos de saúde. Muita gente procura o pronto socorro para atendimentos que não são de urgência e emergência. Esse atendimento das clínicas da família precisa de horário ampliado”, declarou o candidato.

AGENDA- QUARTA-FEIRA- 8h30- Entrevista; 9h- Carreata no bairro Boa Vista; Às 14h participa de uma Live e tem uma série de encontros com candidatos da coligação que reúne PT, PDT, Pros, Rede e Podemos.

Continue lendo

Política

Cresce 60% o número de cidades com mais eleitores que habitantes (Brasil) – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

O número de municípios com mais eleitores que habitantes aumentou na comparação com o cenário visto nas eleições de 2018. Segundo levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), desta vez são 493, 8,8% das cidades brasileiras. Em 2018, quando 308 cidades do Brasil registraram essa inversão, o aumento foi de 60%.

O estudo foi feito a partir do cruzamento de dados da base de eleitores do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a população oficial calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estado com o maior número em termos percentuais é Goiás (22,76%), seguido do Rio Grande do Norte (17,9%) e da Paraíba (14,8%).

Proporcionalmente, a cidade que lidera a lista nacional de municípios com mais eleitores do que habitantes é Severiano Melo (RN). Lá, segundo estimativa do IBGE, são 2.088 habitantes, já os dados do TSE apontam 6.482 eleitores aptos a votar, o número é três vezes maior que a quantidade de habitantes.

Em números absolutos, na liderança da lista nacional de municípios com mais eleitores que habitantes está o município pernambucano de Cumaru,no Agreste do estado. Segundo o IBGE, ele possui 10.192 moradores, já o TSE aponta que há na cidade 15. 335 cidadãos aptos a votar este ano.

Justificativa

A diferença, segundo o consultor da área técnica, da CNM, Eduardo Stranz, pode ser justificada por desatualizações nas estimativas de população feitas pelo IBGE, fraudes e , especialmente, por questões afetivas. “Existe uma ligação muito grande das pessoas com as cidades onde elas nasceram, sobretudo nesses municípios pequenos. Elas migram para cidades maiores, regiões metropolitanas ou cidades-pólo em busca de emprego ou estudo, mas não transferem seus títulos eleitorais, isso é muito comum”, avaliou.

Stranz, que há mais de 30 anos trabalha com municípios, lembrou ainda que em cidades menores a disputa política é muito acirrada e as pessoas nascidas nessas localidades têm sempre algum grau de parentesco com os candidatos o que, segundo ele, também contribui para que elas não transfiram seus títulos.

Dados IBGE

Outro ponto que deve ser levado em conta é a defasagem nos dados sobre a população brasileira. “Isso está mais evidente agora, em 2015. Segundo o Plano Nacional de Estatística, o IBGE teria que ter feito uma contagem populacional para ajustar a fórmula que calcula essa estimativa, mas isso não aconteceu sob o argumento de falta de verba”, explicou o especialista.

O Brasil adota uma das seis fórmulas utilizadas no mundo para estimar a população . A equação, que projeta o número de habitantes a partir de dados do Censo Demográfico, tem eficiência por quatro anos, no quinto ano, é preciso recontar a população para ajustar a fórmula. “Como não foi feito isso, as populações estimadas a partir de 2015 têm tendência mais ao erro que acerto. Isso também pode ser importante nessa diferença”, destacou Eduardo Stranz.

Fraudes

Questionado se o número maior de eleitores em relação aos habitantes em determinadas cidades não pode significar fraude, o consultor disse que sim, mas que casos de curral eleitoral são pontuais. “Hoje em dia isso é cada vez menos comum. As pessoas têm muito mais acesso à informação, discussão política. Olhando o perfil dessas cidades, fica mais evidente a ligação das pessoas com sua terra natal.

Revisão

Nos casos em que há muita discrepância entre eleitores e habitantes ou que há um aumento da transferência de domicílios, a Resolução 22.586/2007, do TSE, determina que seja feita uma revisão do eleitorado sempre que for constatado que o número de eleitores é maior que 80% da população, que o número de transferências de domicílio eleitoral for 10% maior que no ano anterior, e que o eleitorado for superior ao dobro da população entre 10 e 15 anos, somada à maior de 70 anos no município. EBC

Continue lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 Portal de Notícias - Coisas incríveis no mundo dos negócios nunca são feitas por uma única pessoa, e sim por uma equipe - Todos Direitos Reservados.