Conecte-se conosco

Polícia

Caso Marielle: polícia cumpre cinco mandados de prisão

ADMINISTRADOR

Publicado

em

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro cumprem hoje (3) cinco mandados de prisão em um desdobramento das investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, ocorridos em março do ano passado. Um dos mandados está sendo cumprido contra o policial reformado Ronnie Lessa, acusado de participar dos homicídios.

Os outros alvos são a mulher de Ronnie, Elaine Lessa, o cunhado dele, Bruno Figueiredo, Márcio Montavano e Josinaldo Freitas. Eles são acusados de obstrução de Justiça, porte de arma e associação criminosa.

Segundo a Polícia Civil, o grupo teria ocultado armas usadas pelo grupo de Ronnie, entre elas a submetralhadora HK MP5, que teria sido usada para matar Marielle e Anderson.

De acordo com as investigações da Delegacia de Homicídios (DH) da capital, em março deste ano, dois dias depois das prisões de Ronnie e do ex-policial Élcio de Queiroz, outro acusado de matar Marielle e Anderson, o grupo teria jogado as armas no mar. Sob o comando de Elaine Lessa, conforme a polícia, o armamento foi descartado próximo às ilhas Tijucas, na altura da Barra da Tijuca.

Para a DH, Montavano tirou uma caixa com armas de um apartamento no bairro da Pechincha, na zona oeste do Rio, levou-a até Freitas, que havia contratado o serviço de um taxista para transportá-la até o Quebra-Mar, de onde saiu o barco que levou o material até o oceano.

Já Bruno Figueiredo é acusado de ajudar Montavano na execução do plano. Com o auxílio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros e da Marinha, foram realizadas buscas no local, mas nada foi encontrado. A profundidade e as águas muito turvas dificultaram o trabalho, segundo a Polícia Civil.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Geral

Polícia Civil prende dois homens por roubos de carga de cigarro, na região (São Gonçalo) – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

Policiais da 74ª DP (Alcântara), em ação conjunta com policiais militares do 7º BPM (São Gonçalo), prenderam em flagrante, nesta na ultima segunda-feira (26/10), dois homens acusados estarem usando um veículo Fiat Fiorino, cor branca, para praticar roubos de carga de cigarro, na região do Raul Veiga, uma das áreas de maior incidência desse tipo de delito na região.

Após tomar conhecimento da ação criminosa, os agentes conseguiram localizar e abordar o veículo. Durante a busca pessoal foi encontrado em posse dos criminosos um revólver calibre.32 com numeração suprimida.

Durante pesquisa no Sistema de Inteligência da Polícia, os agentes constataram que o veículo estava com os vidros remarcados, e que a placa era de um carro roubado na área da 82ª DP – Maricá.

Em depoimento, um dos presos confessou a participação em um roubo de carga de cigarros na última sexta-feira, ocorrido no bairro Santa Luzia, registrado na 74 DP. Outras investigações estão sendo realizadas para identificar a participação da dupla em crimes da mesma natureza.

Continue lendo

Polícia

Homem é assassinado no Colubandê (Homicídio) – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

Um homem, ainda não identificado, foi morto no fim da manhã desta terça-feira, no bairro do Colubandê  em São Gonçalo.

Segundo informações preliminares, o crime aconteceu na Avenida José Mendonça de Campos. A PM e o Corpo de Bombeiros foram acionados para o local, mas já encontraram a vítima sem vida.

A Divisão de Homicídios de Niterói, Itaborai e São Gonçalo vai realizar perícia,e apurar os fatos. Divulgação  OSG

 

Em apuração

Continue lendo

Polícia

Assassino do ator Rafael Miguel, Paulo Cupertino é preso (Brasil) – Banca.com

ADMINISTRADOR

Publicado

em

O comerciante Paulo Cupertino Matias foi preso na manhã desta quarta-feira, 28, no Paraná. Ele é acusado de matar com 13 tiros o ator de Chiquititas, Rafael Miguel, e seus pais, Miriam Selma Miguel e João Alcísio Miguel, no dia 9 de junho de 2019, em São Paulo. Cupertino estava foragido havia um ano e quatro meses. O crime ocorreu porque ele não aceitava o relacionamento de sua filha, Isabela Tibcherani, à época com 18 anos, com o adolescente. Desde julho deste ano, o assassino estava na lista dos mais procurados pela polícia de São Paulo.

Nesta segunda-feira, 26, a Polícia Civil do Paraná descobriu que o comerciante utilizou uma certidão de nascimento falsa, em Jataizinho, no norte do Paraná, para fazer um novo documento de identidade. Ele usava o nome falso de Manoel Machado da Silva para se esconder. JOVEM PAM

Continue lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 Portal de Notícias - Coisas incríveis no mundo dos negócios nunca são feitas por uma única pessoa, e sim por uma equipe - Todos Direitos Reservados.