Conecte-se conosco

Saúde

Como cuidar da alimentação para manter a imunidade das crianças – Banca.com

Publicado

em

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) alerta para os cuidados com a alimentação de crianças e jovens para manter a imunidade.

Com o fechamento de grande parte das escolas privadas e públicas e o aumento exponencial de casos de Covid-2019 confirmados no Brasil, muitas crianças tiveram de ser afastadas de suas atividades, alterando também a rotina de pais e cuidadores. Para ajudá-los com a alimentação, considerando possível cenário de restrições à prática de atividades físicas, a SBD organizou algumas dicas para facilitar nutrição saudável de crianças com e sem diabetes.

De acordo com a nutricionista Silvia Ramos, coordenadora do Departamento de Nutrição, Exercício e Esportes em Diabetes da SBD, nesses dias atípicos, é de fundamental importância planejar os itens a serem ofertados. Desta forma, evita-se um erro comum: refeições e lanches com excesso de um grupo de nutrientes e falta de outros importantes para o desenvolvimento infanto-juvenil.

“É fundamental lembrar que as crianças e jovens, independente de terem ou não diabetes, necessitam de uma boa alimentação. Ao considerar este cenário de pandemia, esse cuidado torna-se ainda mais importante, visto que ajuda a manter a imunidade elevada e, nos casos de crianças e jovens com diabetes, evita-se maior vulnerabilidade ao Covid-19”, diz Silvia.

Com a redução da atividade diária – mesmo que seja a atividade escolar, educação física, aulas extras e brincadeiras fora de casa – as crianças e jovens passam a ter uma necessidade menor de alimentos, afirma a nutricionista. “Por outro lado, a ansiedade com a situação pode gerar vontade de comer e, por este motivo, mesmo sem aulas a rotina em casa deve ser planejada e se possível com a supervisão de um adulto”, complementa.

Montagem e preparo de pratos

Durante o preparo e montagem de pratos e lanches, a interação entre adultos e crianças pode auxiliar também na melhor aceitação dos alimentos, socialização dos pequenos e autonomia – além dos potenciais aspectos lúdico e educacional. Para as crianças, é importante que as refeições sejam feitas à mesa e que o momento seja focado na alimentação sem outras distrações.

Silvia aponta ainda a necessidade de atenção a alimentos que parecem saudáveis, mas podem ser pouco nutritivos. É o caso dos bolinhos prontos, biscoitos com ou sem recheio, achocolatados prontos, refrigerantes, sucos de caixinha e salgadinhos.

Alimentos industrializados e ultraprocessados, de modo geral devem ser evitados. Suas formulações, na maior parte das vezes, são ricas em açúcares, gorduras saturadas e aditivos químicos. Por isso, a busca por alimentos naturais deve ser o primeiro passo.

Para facilitar no dia-a-dia, Silvia aponta que a melhor forma de organização é dividir os alimentos em três grupos:

-Grupo de Carboidratos: fornecem energia e disposição para as atividades rotineiras. Exemplos: pães, torradas, bolos simples, cereais integrais, tapioca, panqueca, biscoitos integrais, tortas, pipoca, dentre outros;

– Grupo de Proteínas: responsáveis pela formação de tecido e músculos fundamentais para o crescimento. E o caso do leite, iogurte, coalhada, queijos e ovos.

– Grupo das frutas e hortaliças: possuem alto teor nutricional e ajudam na de saciedade. Além disso, são práticos para transportar e consumir. Exemplo: Frutas frescas ou secas, tomate, cenoura e pepino. ebc

Destaque

Pronto socorro de São Gonçalo tem mais quatro internados com suspeita de Covid-19 – Banca.com

Publicado

em

Aumento para quatro o número de pacientes internados no pronto socorro de São Gonçalo com suspeita de coronavirus. Todos estão em isolamento e recebendo atendimento conforme determina a conduta para o traramento da doença.

O pronto socorro esta semana criou um consultório exclusivo para atender pacientes com síndromes virais. Um médico e um enfermeiro realizam todo o procedimendo necessário no local. Com isso evita aglomerações nos outros consultórios médicos.

Entre os pacientes internados esta Isaias Romualdo da Silva, de 50 anos. De acordo com boletim médico o seu quadro é estável.

Seguindo protocolo da vigilância epidemiológica, o paciente não pode receber visitas ou ter acompanhante. Mas a família do paciente, morador do bairro Porto Novo, vem arrumando uma série de atritos na unidade de saúde desde que ele foi internado.

— Já explicamos dezenas de vezes o protocolo médico, as normas da vigilância sanitária, mas a família insiste em.querer vê-lo. Ele está em isolamento. Temos que preservar a vida dos familiares, dos amigos e dos vizinhos — garantiu equipe que cuida do paciente .

A imagem pode conter: carro, céu e atividades ao ar livre
Continue lendo

Destaque

Professora de São Gonçalo morre com suspeita de coronavírus – Banca.com

Publicado

em

A Secretaria de Saúde de São Gonçalo informa que a professora Luciara Peçanha, 58 anos, moradora do bairro Coelho, faleceu neste sábado (28), com suspeita de Coronavírus (Covid-19). O caso está sendo investigado pela vigilância epidemiológica do município e posteriormente, após resultado dos exames, serão divulgadas maiores informações para a conclusão do caso.

Ela estava internada em um hospital da rede privada no município de Niterói.

Luciara Peçanha era professora da Escola Municipal Estephânia de Carvalho, no bairro Laranjal, e prestava importante serviço para o município. A Secretaria Municipal de Educação presta condolências a sua família e amigos.

Continue lendo

Saúde

Mulher morre vítima de coronavírus e filho é o único no enterro – Banca.com

Publicado

em

A família estava em isolamento domiciliar. Mulher de 71 anos estava internada com pneumonia.

Devido à ordem de quarentena para evitar a transmissão do novo coronavírus, o filho de uma das vítima da Covid-19 foi o único presente no enterro da mãe, nessa segunda-feira (23/03), no Rio de Janeiro.

“Tive que sepultar minha mãe sozinho. Se fosse em condições normais, ela teria milhões em seu enterro”, afirmou o empresário Christiano Bandeira de Mello, que perdeu a mãe de 71 anos. Ele concedeu entrevista à revista Época.

Segundo o empresário, a vítima sofria de problemas prévios de saúde. “Minha mãe fumava, tinha sobrepeso. Ela começou a perceber com a tosse e a falta de ar, essa doença é assim. Quem não está numa condição de saúde boa corre risco, sim. Não pode banalizar”, desabafou.

Ele contou que a mulher foi encaminhada ao hospital com uma pneumonia nos dois pulmões, mas ao descobrir a doença, ficou em isolamento até o momento da morte.

Ainda não se sabe onde a paciente teria contraído o vírus. A família suspeita que a transmissão tenha ocorrido em viagens para o Uruguai ou França, ou em um casamento onde demais pessoas foram infectadas.

(Metrópoles)

Fonte: Porto Alegre 24h

Continue lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 Portal de Notícias - Coisas incríveis no mundo dos negócios nunca são feitas por uma única pessoa, e sim por uma equipe - Todos Direitos Reservados.