Governo do Estado fecha hospital de campanha e sobrecarrega a rede municipal em São Gonçalo – Banca.com

Visualizações 3 O Hospital Municipal Luiz Palmier, referência no tratamento a pacientes com Coronavírus em São Gonçalo, recebeu mais nove pessoas infectadas nesta sexta-feira (17). Mas este número deve...

O Hospital Municipal Luiz Palmier, referência no tratamento a pacientes com Coronavírus em São Gonçalo, recebeu mais nove pessoas infectadas nesta sexta-feira (17). Mas este número deve aumentar nos próximos dias após o anúncio, pelo Governo do Estado, do fechamento do Hospital de Campanha construído no Clube Mauá.

Os pacientes que deram entrada no Hospital Luiz Palmier foram transferidos do Pronto Socorro Central, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Cidade, Hospital de Retaguarda Gonçalense (antigo Hospital Menino Deus) e da Maternidade Municipal Mário Niajar após receberem o primeiro atendimento.

Grávida de dois meses, Danielle de Paula Martins, de 40 anos, buscou atendimento na maternidade municipal após sentir falta de ar e dor na altura dos pulmões. Levada pelo marido, a dona de casa testou positivo para o Covid-19.

— Estou me sentindo melhor. Mas estava com muitas dores no peito. Agora é ficar boa e ir para casa cuidar da minha família – disse Danielle enquanto era examinada pela médica Elaine Monnerat e observada pelo prefeito e também médico José Luiz Nanci, que visita a unidade diariamente.

A unidade hoje está com 39 pacientes internados, sendo 17 no Centro de Tratamento Intensivo (CTI). O hospital foi adaptado para atender até 100 pacientes. Todos os leitos contam com total infraestrutura.

Hospital de Campanha – O anúncio do fechamento do Hospital de Campanha de São Gonçalo, construído no campo do Clube Esportivo Mauá, pegou de surpresa os profissionais da área da saúde e autoridades da cidade.

O Governo do Estado garantiu que os pacientes internados na unidade de campanha serão transferidos para o Hospital Luiz Palmier e para o Instituto Estadual do Tórax Ary Parreiras, em Niterói.

O governo garantiu que a medida foi tomada em virtude do término do contrato com a Organização Social Iabas.

Membro da Comissão de Combate ao Coronavírus da Câmara Municipal de São Gonçalo, o vereador Alexandre Gomes não poupou críticas ao Governo do Estado.

— Todo mundo sabia que ia dar errado porque todo o processo começou errado. Desde o início cobramos o cronograma de obras, mas nunca fomos atendidos. O hospital abriu a meia bomba, para inglês ver. E não durou nem um mês. Agora pegam os pacientes e mandam para os hospitais da prefeitura cuidar. Espero que pelo menos o Estado doe respiradores, monitores, insumos e etc à secretaria municipal de Saúde – desabafa o parlamentar.

Categorias
Geral
Sem Comentários

Deixe uma resposta

Tempo
Horóscopo
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

POSTS RELACIONADOS