Conecte-se conosco

Esportes

Ministério da Saúde orienta jogos com portões fechados nas capitais de Rio e São Paulo – Banca.com

Publicado

em

Por orientação do Ministério da Saúde, os jogos de futebol nas capitais do Rio de Janeiro e de São Paulo não terão público em razão da pandemia do novo coronavírus. A norma já é válida para as partidas deste fim de semana.

Além disso, todos os jogos do Campeonato Gaúcho e do Campeonato Mineiro também serão sem público, por decisão das federações estaduais.

A medida já tinha sido anunciada por alguns estados isoladamente. Na quinta-feira, Goiás e Distrito Federal já haviam decidido fechar os portões dos jogos.

Nesta manhã de sexta-feira, as federações de futebol do Rio de Janeiro e de São Paulo já suspenderam a venda de ingressos em razão da pandemia do novo coronavírus. São os dois estados com mais casos de coronavírus no Brasil até o momento.

Até a noite dessa quinta-feira, a CBF ainda não havia se manifestado contra realização de eventos esportivos, com a permissão de autonomia de governos e prefeituras locais, com a anuência de cada federação estadual de futebol.

Estão previstas as seguintes partidas para as capitais dos dois estados nesta rodada.

Campeonato Paulista

Sábado
19h – São Paulo x Santos – Morumbi

Domingo
16h – Corinthians x Ituano – Arena Corinthians

Morumbi terá arquibancadas vazias no clássico entre São Paulo e Santos — Foto: Marcos RibolliMorumbi terá arquibancadas vazias no clássico entre São Paulo e Santos — Foto: Marcos Ribolli

Morumbi terá arquibancadas vazias no clássico entre São Paulo e Santos — Foto: Marcos Ribolli

Campeonato Carioca

Sábado
18h – Flamengo x Portuguesa – Maracanã

Domingo
16h – Botafogo x Bangu – Nilton Santos
18h – Vasco x Fluminense – Maracanã

Segunda-feira
16h – Madureira x Volta Redonda – Conselheiro Galvão

Esportes

Olimpíada de Tóquio é adiada para 2021, diz primeiro-ministro japonês – Banca.com

Publicado

em

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, confirmou nesta terça-feira (24) que a Olimpíada de Tóquio foi adiada para 2021. Os jogos estavam previstos para iniciar no dia 24 de julho, mas pedidos de delegações e ameaça de boicote do Canadá influenciaram na decisão de levar o evento para o ano que vem.

Segundo o Abe, o Japão pediu ao COI (Comitê Olímpico Internacional) o adiamento de, pelo menos, um ano para os Jogos Olímpicos. “Em uma conversa com o presidente Thomas Bach, pelo telefone, propus este remanejamento. E ele o respondeu com 100% de acordo”, disse Shinzo Abe a repórteres, em Tóquio. A nova data ainda não foi definida.

O adiamento é resultado do avanço do novo coronavírus pelo mundo. Até as 9h30 desta terça, já foram confirmados 384.429 casos de covid-19, sendo 265.302 ativos, 102.536 recuperados e 16.591 óbitos. Até poucos dias atrás, o COI, juntamente com o Comitê Organizador de Tóquio e o governo japonês, insistiam em que não havia planos para adiar a Olimpíada.

Diversos comitês olímpicos pelo mundo, inclusive o brasileiro, se manifestaram pedindo que o evento não fosse realizado na data marcada porque os treinos dos atletas estavam sendo prejudicados pelo risco de contágio do vírus. Em um comunicado, o Comitê Olímpico do Canadá declarou que “tomou a difícil decisão de retirar-se da próxima Olimpíada, após consultar atletas, dirigentes de federações e o governo canadense.”

“Reconhecemos que postergar os Jogos Olímpicos de 2020 é algo complexo, mas que não há nada mais importante do que a saúde e segurança dos atletas e comunidade mundial”, diz a nota.

No sábado (21), o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) divulgou uma nota, assinada por seu presidente, Paulo Wanderley, também recomendando o adiamento dos Jogos Olímpicos para o ano que vem. “Como judoca e ex-técnico, aprendi que o sonho de todo atleta é disputar os Jogos, em suas melhores condições. Mantê-los para este ano impedirá que este sonho seja realizado em sua plenitude.”

A favor de um adiamento, o ministro da Saúde da França, Olivier Véran, chegou a afirmar que, caso a data não fosse mudada, não gostaria de que seu país não enviasse delegação para Tóquio.

Comitês Olímpicos da Espanha, Noruega, Austrália, Eslovênia e França e as federações de Atletismo e Natação dos Estados Unidos, também defendem o adiamento. No sábado, 75% dos 300 atletas americanos consultados se manifestaram contra a realização dos jogos no Japão neste ano.

“Nosso objetivo neste momento é que atletas tenham o tempo necessário para se prepararem física, mental e emocionalmente, e agora a prioridade é que cuidem de si e de suas famílias”, escreveu Max Siegel, presidente do USATF, o organismo que organiza o atletismo nos Estados Unidos.METRO

Continue lendo

Esportes

Coronavírus: Flamengo, Vasco, Flu e Botafogo perdem patrocínio – Banca.com

Publicado

em

O Azeite Royal, marca que estampava os uniformes de Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo na temporada 2020, rescindiu contrato com o quarteto carioca. De acordo com o site Globoesporte.com, a empresa alegou que irá tentar se reestruturar diante da crise gerada pelo novo coronavírus.

O dono da marca, Eduardo Giraldes, justificou em entrevista ao site esportivo que a decisão foi tomada devido à paralisação dos campeonatos. Desta forma, a empresa irá “focar nesta crise mundial com os supermercados” e que, “no momento, a prioridade é outra.”

O Azeite Royal ocupava o espaço mais nobre da camisa do Botafogo. No Vasco, a marca era estampada na parte alta das costas, enquanto no Fluminense era exibida na parte de baixo. Já no Flamengo a empresa era vista nos meiões.

Conforme as palavras do presidente Eduardo Giraldes, assim que a crise der uma trégua, ele voltará a conversar com os clubes.

Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo ainda não se manifestaram sobre a saída do patrocinador.

Continue lendo

Esportes

Futebol do Brasil para completamente após suspensão de último estadual – Banca.com

Publicado

em

Nesta sexta (20) o último estadual de futebol em ação no território brasileiro foi interrompido. O presidente da Federação Roraimense, José Gama Xaud, decidiu suspender o campeonato de seu estado por tempo indeterminado por conta do avanço do novo coronavírus (covid-19).

Segundo o presidente da Federação Roraimense, a suspensão acontece porque a “pandemia do coronavírus tem se alastrado por todo o mundo”. Isso levou à “necessidade momentânea de evitar aglomerações de pessoas”.

Desta forma o futebol brasileiro parou por completo, com a interrupção, nos últimos dias, de todos os estaduais e das competições nacionais, estas após decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Continue lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 Portal de Notícias - Coisas incríveis no mundo dos negócios nunca são feitas por uma única pessoa, e sim por uma equipe - Todos Direitos Reservados.