Conecte-se conosco

Saúde

Não é uma gripezinha’, diz primeira paciente curada de coronavírus no DF – Banca.com

Publicado

em

O Distrito Federal tem a primeira paciente infectada pelo novo coronavírus que já está curada. É a advogada Daniela Teixeira, conselheira federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Ela recebeu nesta terça (24) o novo exame que testou negativo para COVID-19. A cura foi identificada 19 dias depois do contágio, ocorrido em 5 de março, durante a III Conferência da Mulher Advogada, em Fortaleza.
Daniela fez o teste, mesmo sem sintomas, porque uma conselheira com quem ela teve contato adoeceu.
Continua depois da publicidade

O resultado saiu em 16 de março e ela se isolou. O marido e os dois filhos também fizeram o exame e o resultado foi negativo.
Daniela passou momentos tensos, conversando várias vezes por dia com a médica, na expectativa de que pudesse desenvolver sintomas graves. Mas ela sentiu apenas cansaço e dor de cabeça.
Feliz com a conquista, Daniela quis passar uma mensagem, por meio do Correio Braziliense e Estado de Minas, a todos que estão com medo e tensos com a pandemia de coronavírus.

Veja abaixo o depoimento de Daniela Teixeira

A minha cura manda 3 recados:
 
De esperança a todos os que estão infectados. Só quem passou pelo vírus sabe o tamanho do pânico que ronda o nosso espírito, o medo de contaminar um ente querido ou de apresentar sintomas graves de uma hora para outra. Se o mundo tem medo do vírus, imaginem o que passa uma pessoa contaminada. É uma benção chegar ao final do ciclo do vírus bem e com saúde.
 
De medo: tenham medo do vírus, fiquem em quarentena. Eu peguei o vírus em um evento de trabalho “muito importante que eu não poderia faltar”. Pois eu deveria ter faltado e faria tudo para voltar no tempo. Fiquem em casa!
 
De gratidão: aos profissionais de saúde, especialmente à diretora do Inca dra. Nubia Welerson, o diretor do Iges, Dr. Francisco, e ao governador Ibaneis, que se mostrou o melhor gestor da crise no país.

Destaque

Covid-19: vacina da China testada em humanos tem resultados positivos – Banca.com

Publicado

em

Uma vacina contra o novo coronavírus testada em Wuhan, na China, teve resultados promissores em testes com humanos. O estudo, publicado nesta sexta-feira (22/05) na revista The Lancet, relata resultados iniciais seguros e resposta imunológica detectada a partir de 14 dias da aplicação da vacina.

A pesquisa foi feita com 108 adultos saudáveis, com idades variando entre 18 e 60 anos. Eles foram divididos em três grupos com dosagens diferentes da injeção intramuscular do agente. Nos primeiros sete dias da aplicação, observaram-se reações adversas nos três grupos, como dor no local da injeção, febre, fadiga, dor de cabeça e dores musculares. Os voluntários não reportaram reações graves em 28 dias desde o teste.

Continue lendo

Destaque

Governo já distribuiu 2,9 mi de comprimidos de cloroquina. Veja por estado – Banca.com

Publicado

em

Mesmo antes de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) determinar a adoção de um protocolo mais amplo para o uso de cloroquina no tratamento da Covid-19, o governo federal já enviou quase 3 milhões de comprimidos da droga para todos os estados e para o Distrito Federal. Quase 1 milhão deles foram para São Paulo, epicentro do coronavírus no Brasil.

Dos 2.932.000 comprimidos de cloroquina 150 mg que o Ministério da Saúde informa ter distribuído desde o início da pandemia, 986 mil, o que corresponde a 33%, foram para São Paulo.

O estado governado por João Doria (PSDB) registra 5.147 mortes por coronavírus, das 17.971 que o Brasil havia contabilizado até terça-feira (19/05).

Segundo o governo federal, as quantidades são enviadas “de acordo com a solicitação dos estados, sendo o medicamento entregue nos almoxarifados das secretarias estaduais de Saúde para atender às demandas locais”.

Veja o mapa da distribuição por cada Unidade da Federação:

A cloroquina distribuída até agora está sendo usada conforme o protocolo que irrita Bolsonaro: apenas para pacientes hospitalizados ou que assinem um documento reconhecendo que o tratamento é experimental e tem efeitos colaterais.

Doria, por exemplo, diz que o estado de São Paulo não vai receitar o uso de cloroquina ou hidroxicloroquina para pacientes com sintomas leves de Covid-19, ainda que a medida seja estabelecida pelo governo federal.

O presidente defende, apesar de não haver comprovação científica, que a cloroquina deve ser usada desde a apresentação dos primeiros sintomas de Covid-19, ainda que o paciente esteja se tratando em casa.

Os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich não concordaram em ampliar a recomendação de uso do remédio sem que houvesse garantia da eficácia, o que ajudou a derrubá-los.

Mandetta, que tem feito críticas às políticas do governo durante a pandemia desde que deixou o cargo, tem dito que a insistência de Bolsonaro na cloroquina se deve à vontade do presidente de reativar a economia brasileira. A cloroquina, para o ex-ministro, ajuda o presidente no discurso de que o coronavírus não é tão grave.

A insistência de Bolsonaro também tem sido alvo de críticas de entidades como a Sociedade Brasileira de Imunologia, que soltou nota classificando como “precoce” a adoção da cloroquina em casos de sintomas leves de Covid-19.

Veja os dados do mapa de distribuição da cloroquina em forma de ranking

Fonte Metrópoles
Continue lendo

Destaque

Urgente: São Gonçalo precisa de doadores de sangue – Banca.com

Publicado

em

Com uma doação de sangue é possível salvar até quatro vidas. Para os estoques continuarem abastecidos e conseguirem auxiliar a população, há a necessidade de o Hemonúcleo receber 40 doações ao dia, o que não vem acontecendo. Em janeiro deste ano, as doações já haviam caído pela metade, mas o cenário piorou ainda mais em virtude da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), com a procura diminuindo para um número entre 20 a 25 doadores por semana.

Para suprir a demanda dos hospitais municipais, as campanhas continuam e a administração do Hemonúcleo afirma que é necessário aumentar o número de doações pois o consumo de sangue nos hospitais é contínuo e diário. Vale lembrar que todo o material usado para a coleta de sangue é descartável e totalmente seguro.

Para fazer a doação é necessário pesar 50kg ou mais, ter entre 16 e 69 anos de idade, estar alimentado, com a precaução de evitar alimentos gordurosos e não ter feito piercing e tatuagem há menos de um ano. Caso a pessoa apresente sintomas de gripe, fique em casa e se cuide.

O Hemonúcleo de São Gonçalo funciona na Praça Estephânia de Carvalho, s/n, ao lado do Polo Sanitário Washington Luiz, no bairro Zé Garoto. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h.

Continue lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 Portal de Notícias - Coisas incríveis no mundo dos negócios nunca são feitas por uma única pessoa, e sim por uma equipe - Todos Direitos Reservados.