Queda de barreira suspende tráfego na RJ-116 – Banca.com

Visualizações 0 O mau tempo que atinge o sudeste do país tem causado transtornos principalmente em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Enquanto em Ouro Preto-MG um deslizamento...

O mau tempo que atinge o sudeste do país tem causado transtornos principalmente em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Enquanto em Ouro Preto-MG um deslizamento matou um taxista próximo à rodoviária da cidade histórica, um dos principais acessos à cidade serrana de Nova Friburgo-RJ foi bloqueado pela queda de uma barreira.

Por volta de 9h40min desta terça-feira, uma encosta cedeu e as duas pistas da rodovia RJ-116 ficaram cobertas por uma montanha de terra e galhos na altura do Km 70, em frente ao Mury Garden Hotel.

Geólogos do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio (DRM-RJ) e funcionários da Defesa Civil subiram ao topo do morro para vistoriar o local e, se possível, autorizar o uso de máquinas para retirar o entulho da estrada e liberar a passagem de veículos. Os outros acessos à cidade são por Teresópolis e Lumiar.

Laje do Muriaé tem um quarto dos habitantes desalojados

A Defesa Civil Estadual do RJ informou nesta terça que uma morte decorrente das chuvas foi registrada na madrugada de segunda no município de Laje do Muriaé. No município, que apresenta uma das situações mais preocupantes do Estado, um em cada quatro habitantes está desalojado em decorrência da chuva que atinge a região desde a semana passada e que se intensificaram no último domingo

Cerca de 2 mil estão desalojadas no município de 8 mil habitantes, após a cheia do Rio Muriaé. Segundo informações da prefeitura, há também 500 pessoas desabrigadas. Parte delas foi levada para abrigos improvisados em escolas e quadras esportivas.

A Defesa Civil do RJ está enviando equipes com 30 bombeiros para a região norte fluminense. Além de Laje do Muriaé, os profissionais ficarão em alerta nos municípios de Itaperuna, Italva e Cardoso Moreira.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para esta terça na região é tempo nublado com pancadas de chuva isoladas. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) está em alerta máximo em Macaé, por causa do aumento do nível dos rios no município. A situação é a mesma em Duque de Caxias. A Defesa Civil Estadual está atenta também aos municípios de Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis, além das cidades da Baixada Fluminense.

Minas Gerais em estado de emergência

As chuvas que castigam o Estado de Minas Gerais já deixaram 52 cidades em situação de emergência desde outubro, de acordo com o último boletim da Defesa Civil. Na segunda-feira, mais cinco cidades (Itabirito, Brumadinho, Congonhas, Raul Soares e Guiricema) decretaram situação de emergência por conta das chuvas.

O município de Itabirito sofreu com inundações causadas pelo transbordamento do Rio Itabirito, atingindo a área central e os bairros São Geraldo e Lourdes. A cidade de Brumadinho também está na mesma situação. O transbordamento do Rio Paraopeba atingiu várias localidades do município.

Em Raul Soares, o transbordamento dos rios Santana e Matipó e do córrego de Ubá, que cortam o município, bem como o grande volume de precipitações ocorridas nos últimos dias, deixou estragos e prejuízos na cidade. Em Congonhas, a chuva contribuiu para elevação dos níveis dos rios Maranhão e Santo Antônio, que transbordaram e ocasionaram inundações em grande parte do município.

A última cidade a decretar situação de emergência é Guiricema, por conta da elevação do nível do Rio Bagres, que transbordou atingindo as áreas urbana e rural, deixando residências e estradas rurais danificadas e prejudicando o tráfego de pessoas e veículos.

Categorias
DestaqueGeral
Sem Comentários

Deixe uma resposta

Tempo
Horóscopo
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

POSTS RELACIONADOS